fechar× Entre em contato 71 3242-1084 / 3491-0710

Gestão Transparente

COMO ATINGIR ESTE MODELO DE GESTÃO 

A função do síndico requer uma preparação técnica e de relacionamento. O síndico gere recursos financeiros de terceiros e intervém sobre o patrimônio das pessoas que lhes confiam autoridade para desempenhar o papel de gestor condominial. O desafio é possuir um modelo de gestão transparente e disponibilizar informações de forma ágil às partes interessadas. 


Michele Lordelo, especialista em auditoria condominial

Existem as ferramentas tecnológicas de comuni­cação, mas são outros re­cursos que determinam o melhor caminho para uma gestão transparente. “Os plantões de atendimento do síndico e a antecedência nas discussões antes das deliberações em assembleias é de grande valia para que os condôminos também possam ajudar nas estratégias. Muitas vezes um síndico vai para uma votação e não obtêm êxito, por que não soube valorizar o interesse coletivo, antecipar e socializar informações, e sobretudo, se comunicar melhor, principalmente nas assembleias”, alerta Michele Lordelo, auditora condominial.

Elisabeth França, síndica do Condomínio Horizon Residence, adotou diversas medidas para atingir a gestão transparente com informação de relevância para os condôminos: “Temos um planejamento orçamentário-financeiro participativo, são realizadas reuniões periódicas com os conselheiros e assessoria jurídica para analisar a prestação de contas mensais, também emitimos uma síntese com detalhamento das receitas e despesas por categoria de gastos no boleto da taxa condominial para que os moradores acompanhem as ações executadas mês a mês. Todas as ações e providências a serem adotadas na gestão são informadas por e-mail e toda decisão é baseada em análise de dados e escuta de moradores e conselho consultivo. Buscamos gerir nossos gastos com controle e eficiência, dentro do orçamento estabelecido e aprovado, além disso, investimos muito no aspecto relacional prestando sempre um atendimento presencial, respondendo de forma imediata os e-mails e telefonemas”, relata Elisabeth. 

De acordo com Michele, com a participação dos conselhos e dos moradores, o síndico estabelece a abertura de canais de comunicação, demonstrando seu planejamento, dando os devidos retornos aos condôminos. “O desenvolvimento da gestão transparente se dá semanalmente, diariamente e não apenas uma vez no mês”, esclarece Michele. 

“UMA DAS FERRAMENTAS DE GESTÃO QUE
AJUDAM AO PROCESSO DE TRANSPARÊNCIA SÃO
AS AUDITORIAS REVISIONAIS PREVENTIVAS”

Elisabeth França

Síndica

“Uma das ferramentas de gestão que ajudam ao processo de transparência são as auditorias revisionais preventivas que apontam as não conformidades e dão a oportunidade para que os condôminos sintam-se mais seguros e confiantes quanto ao modo como seu empreendimento está sendo gerido”, aconselha Elisabeth. 

Michele alerta que a prestação de contas para o condomínio continua sendo obrigatória prevista no código civil e não deve haver um falta de transparência nessa prestação de contas. “A Auditoria Preventiva tem sido uma grande aliada para isto, já que consegue mensalmente, acompanhar, por exemplo, o cumprimento da previsão orçamentária, evitando dúvidas dos condôminos com relação a alguns gastos”, conclui a auditora.





 
CARLA BRAYNER, 09.ABRIL.2018 | Postado em Gestão
  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...