13/05/2014

Epidemia de dengue

Por Carla Brayner

Salvador está em estado de alerta

O último levantamento de índices para Aedes aegypti, realizado entre os dias 20 e 25 de março, revelou que o índice de infestação predial de Salvador é de 3,2%, ou seja, a cada 100 imóveis inspecionados, pouco mais de três apresentaram focos do mosquito. De acordo com esse resultado, Salvador está em estado de alerta para ocorrência de uma epidemia de dengue.



A Prefeitura Municipal de Salvador, através da Se­cretaria Municipal de Saúde e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realiza levantamentos de índices de infestação para Aedes aegypti e, a partir de seus resultados, programa áreas da cidade para serem submetidas a inspeções domiciliares pelos Agentes de Combate às Endemias (ACEs). “Para 2014, foram programados cinco levantamentos de índices e cinco ciclos de visitas domiciliares. Além disso, são realizadas, quinzenalmente, inspeções em pontos estratégicos da cidade e, de acordo com a demanda, bloqueios de transmissão de dengue”, informou o CCZ, que através do Programa Municipal de Controle da Dengue, segue as diretrizes preconizadas pelo Programa Nacional de Controle da Dengue, estabelecidas pelo Ministério da Saúde. 

Encontra-se em fase de testes, por iniciativa do município, o uso de dispositivo móvel (palm top) na rotina de trabalho dos ACEs, com o intuito de aprimorar, em possível substituição aos formulários de papel, a coleta de dados e sua análise. 

Prevenção

Os depósitos de água preferenciais são aqueles ao nível do solo para armazenamento doméstico (tonel, cisternas, caixas d’água, entre outros) e móveis (vasos/frascos, pratos, garrafas, recipientes de degelo em geladeiras, bebedouros em geral, pequenas fontes ornamentais, materiais em depósitos de construção, entre outros). “A orientação é de que todo tipo de recipiente que acumule água, se não tiver mais utilidade, deve ser eliminado. Caixas d’água, tanques e toneis, devem ser devidamente cobertos, além de lavados com água e sabão, para eliminação de possíveis ovos depositados nas paredes”, disse o CCZ. 

Caso, o síndico ou morador detecte foco de dengue em seu bairro, condomínio ou casa deve entrar em contato com a Prefeitura Municipal de Salvador através do número de telefone 156.


 

Tags: Dengue  Prefeitura  Salvador  Zoonoze  

Comentários

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710