10/09/2013

Proteção balística garante a segurança

Por Carla Farias

Laminados de alta performance são alternativas para a violência urbana
 
Com a violência descontrolada em todo o país, assaltos e tentativas de invasão aos condomínios têm se tornado uma prática cada vez mais comum. Com isso, é necessário tomar medidas para minimizar os danos e proteger moradores e funcionários. A guarita de vigilância e a portaria devem ser os pontos menos vulneráveis nos condomínios, uma vez que, dominada por criminosos, a invasão ao local fica mais fácil.
 
Uma forma eficaz de garantir a segurança e proteção é realizando a aplicação dos laminados de alta performance, que foram desenvolvidos com objetivo de impedir ataques criminosos. “A proteção balística permite que o porteiro ou o segurança sinalize uma invasão, ou um ataque, e acione a polícia ao identificar a ação suspeita, impedindo o acesso às áreas de circulação restrita”, informa Sérgio Franco, Diretor Comercial da ACE BAHIA.  
 
De acordo com a administradora de condomínio Eunice Ribeiro, compete as empresas de construção civil atentar aos quesitos seguranças, que nos dias de hoje são cada vez mais necessários. “Tive a oportunidade de implantar condomínios, na atualidade, onde a portaria fica na parte mais vulnerável do empreendimento, no térreo (na calçada da rua), sem nenhuma proteção ao próprio porteiro. No entanto, conheço condo­mínios mais an­tigos, que têm suas portarias num pa­tamar superior, onde tem uma visão panorâmica, podendo inclusive se antecipar à qualquer movimentação suspeita, e mesmo se fosse surpreendido por algum mal feitor, este não teria contato direto, dando condições de o porteiro tomar as ações necessárias. Porém, acho importante, independente de custos a colocação da proteção balística e solar, que filtra 99% dos raios UV, protege a pele dos funcionários, e impede que quem esteja de fora veja a movimentação no interior, facilitando a segurança e dando conforto aos funcionários”, completou.
 
O material recomendado para guaritas é o Laminado S-300, que tem uma resistência a impactos de 25 kfg/cm², inclusive proteção balística para vidros a partir de 10 milímetros.  
 
Guaritas protegidas aumentam a segurança, mas só são válidas se houver uma boa infra-estrutura no condomínio, como câmeras, portões eletrônicos, muros e entradas bem vigiadas, que funcionariam como complemento. 

 

Tags:   

Comentários

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710