30/03/2013

Profissionalize sua academia

Por Cláudio Barbosa

"A oportunidade de ter o privilégio e a comodidade de um clube dentro de sua moradia”. Essa é a frase mais utilizada pelas cons­trutoras durante a venda dos seus apartamentos em grandes condomínios, e isso vem atraindo um grande público, pois todos buscam uma melhor qualidade de vida, todos querem fugir do trânsito caótico e da insegurança dos grandes centros. Dentre os privilégios oferecidos pelos condomínios, o espaço destinado para a academia de ginástica de nada vale se não houver mão de obra para atuar nesses locais. 
 
É claro que o condômino tem direito de usufruir desse espaço comum, mas deixar o local sem nenhuma orientação profissional é negligenciar os riscos que a atividade física sem orientação pode acarretar. 
 
Alguns exemplos de problemas que podem ocorrer: lesões por má utilização dos equipamentos (prender dedos entre pesos, por exemplo); lesões por má postura na execução dos movimentos; lesões por excesso de carga, repetições ou combinações de exercício; lesões causadas pela falta de preparo físico; parada cardiorespiratória. Além disso, pode haver danos aos materiais e ao espaço. 
 
A contratação de professores é fundamental, assim não é necessário aumentar a folha de pagamento do condomínio. Neste caso a cobrança pode ser feita de duas formas: 1. Rateio feito por todas as unidades do condomínio;  2. Rateio feito apenas pelos apartamentos que irão utilizar o serviço. 
 
Geralmente a primeira opção é a mais barata, mas sempre existem aqueles que irão reclamar por não utilizarem o serviço, neste caso seria interessante lembrá-los que ao adquirir o apartamento a academia veio junto. Além disso, esse espaço pode ser fiscalizado pelo CREF (Conselho Regional de Educação Física) e o condomínio fica sujeito às sanções previstas na lei, caso alguém sem o devido registro seja pego dando orientação. 
 
É essencial colocar regras claras para que a a­dministração do local não se torne um problema ou mais uma dor de cabeça para o síndico. A primeira regra básica é que apenas os moradores podem fa­zer uso do espaço. 
 
Outra dica importante é que não exige um investimento muito grande, pois existem empresas de consultoria e assessoria esportiva especializadas com profissionais de educação física devidamente registrados no Conselho Regional de Educação Física que prestam serviços em academia de ginástica do condomínio. Esses profissionais irão orientar os alunos, montar programa de exercícios, corrigir postura nos equipamnetos, tirar dúvidas dos alunos, além de preservar o uso dos equipamentos. 
 
A duração do contrato de prestação de serviços será acordada com o condomínio. Além das aulas na academia, a empresa de consultoria e assessoria esportiva pode se assim for do inte­resse do condomínio, programar outras atividades, aproveitando as demais áreas do condomínio: escolinha de esportes, torneios internos, ginástica, alongamento e etc. 
 
A piscina poderia receber aulas de natação e hidroginástica para a terceira idade, entre outras faixas etárias; além de também poder contribuir com campanhas de incentivo ao exercício físico, estimulando os moradores a utilizarem a academia e as demais dependências do condomínio.

__________________________________________________________________________________________
Profº. Cláudio Barbosa é graduado em Educação Física (UCSal) e Pós-Graduado em Administração e Marketing Esportivo (UGF). Contatos: (71) 8747-5995 - Claudiobarbosa05@yahoo.com.br


 
 

Tags:   

Comentários

Outras matérias

13/07/2015

Doenças alérgicas

17/07/2013

Fogos de artifício

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710