Banner
 

01/12/2017

Qual o papel do síndico na manutenção do elevador?

Por Adriana Novaes

É responsabilidade do síndico manter a segurança e promover a viabilização de soluções relacionadas à infraestrutura, como se dá no caso da manutenção técnica dos elevadores, que não são imunes aos desgastes que ocorrem com o tempo. Com uso constante e sem manutenção adequada - deve ser realizada por empresa legalizada a cada 30 dias - eles podem apresentar riscos aos passageiros, como, por exemplo, abertura das portas com o elevador em movimento; mau contato nas botoeiras da cabina ou dos andares; desnível entre a cabina e o pavimento durante as paradas e defasagem dos cabos, que podem se romper.

Assim, se houver negligência por parte do síndico e ocorrer algum acidente associado à manutenção inadequada ou irregular dos elevadores, poderá ser responsabilizado e terá de responder perante a justiça.

Para prevenir problemas técnicos graves com os elevadores, é necessário realizar manutenção todo mês com uma empresa idônea. Levando em conta a casa de máquinas, o poço do elevador, os acessórios da cabina e a sinalização interna, como placas de informações e quadros de avisos.
Não realizar manutenção pode gerar riscos e desconfortos aos passageiros, além de custos maiores e desnecessários por problemas técnicos que a manutenção preventiva consegue detectar.

A empresa escolhida deverá possuir um engenheiro responsável, além de técnicos habilitados. Para não errar na hora de escolher, o síndico deve suspeitar de empresas que oferecem valores de manutenção muito abaixo da média do mercado e evitá-las. Também, sempre deve verificar se possui a documentação exigida pela legislação vigente.

O síndico deve buscar uma empresa que tenha uma boa reputação no mercado de manutenção técnica e seja de confiança. Para se certificar disso, ele também pode visitar o site da empresa, suas redes sociais, além do CREA e órgãos municipais de fiscalização, como a SUCOM. Elogios e recomendações também devem ser considerados.

Todo este cuidado na hora de escolher a empresa certa traz bons resultados, pois o prestador de serviço escolhido será um parceiro do síndico por bastante tempo, promovendo um trabalho que evitará problemas técnicos e custos altos com manutenção.

Durante a manutenção dos elevadores, o síndico deve monitorar a realização do trabalho, a fim de avaliar a qualidade do serviço e comprovar a realização dos reparos e substituições de peças.




Adriana Novaes é bacharel em Direito pela UFBA, pós-graduada pelo Ministério Público-BA, advogada atuante no segmento civil e empresária no ramo de transporte vertical. Contato: adry_novaes@hotmail.com


 

Tags: Elevadores  Manutenção de elvadores  Segurança nos elevadores  

Comentários

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710