Banner
 

17/11/2016

Manutenção Predial: ferramenta fundamental para evitar acidentes

Por: Ascom Crea BA



CREA-BA PROTAGONIZOU A CRIAÇÃO DA LEI 5907/2001 QUE TRATA SOBRE O TEMA


Acidentes como o que aconteceu no Centro de Convenções da Bahia, em 23 de setembro deste ano, têm pautado discussões acerca da manutenção predial. Prática pouco frequente em empreendimentos públicos e privados e que consiste em cuidar dos sistemas estrutural, elétrico, hidráulico, incêndio, segurança, comunicação e climatização, a manutenção é recomendada tanto para corrigir erros como também para conservar o imóvel, sob o ponto de vista patrimonial. 

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) foi uma das instituições que se envolveu com a temática e com a criação da Lei de Manutenção Predial 5907/2001, regulamentada pelo Decreto Municipal de 13.251 de 27 de setembro de 2001. O instrumento estabelece condições mínimas de exigências de manutenção predial e equipamentos, de forma a se obter um diagnóstico geral do estado de conservação e grau de urgência da correção das anomalias. A regulamentação relaciona os empreendimentos e equipamentos sujeitos à citada Lei, fixando os prazos máximos das vistorias que serão feitas pelos profissionais habilitados em função das atividades técnicas analisadas. 

De acordo com o analista técnico do Crea-BA, engenheiro civil e arquiteto, Giesi Nascimento, a evolução da tecnologia dos materiais de construção e das técnicas de projeto e execução de edifícios se aperfeiçoaram, tornando-os mais leves, com componentes estruturais mais esbeltos, o que requer maior acompanhamento para assegurar a vida útil desses materiais.

Por outro lado, as conjunturas socioeconômicas de países em desenvolvimento, como o Brasil fizeram com que obras fossem sendo conduzidas com velocidades cada vez maiores, com projetos básicos e poucos rigores nos controles dos materiais e dos serviços. “Tais fatos aliados a políticas habitacionais e sistemas de financiamento inconsistentes e da inusitada fuga de recursos para atividades meramente especulativas, vem provocando a queda gradativa da qualidade das nossas construções. Para a solução dos problemas neste caso se faz necessário obras de recuperação que são dispendiosas e nem sempre solucionam o problema”.

Nascimento afirma que nenhuma obra civil é eterna ou pode prescindir de manutenção. “Por menor que seja, todas se depreciam, desgastam-se com o uso, sob a ação de intempéries, ataques de agentes químicos da poluição, acidentes, etc. A ação dos fatores de degradação provoca uma queda no desempenho dos edifícios e para que esses continuem operando, esta queda necessita ser corrigida por operações de conservação, a fim de que o edifício não tenha comprometimento da durabilidade e vida útil resultando em risco para os usuários”.

As vistorias devem ser realizadas por profissionais habilitados, que emitirão laudo técnico elencando os problemas observados para que os responsáveis pela edificação ou equipamento público adotem as providências para reparação. Esses laudos são registrados no Crea, através da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). 

Para o analista técnico, a sociedade precisa assimilar a ideia de que destinar dinheiro para a manutenção preventiva é investimento e não gastos desnecessários. “Prova disso é o número de edifícios em condições visíveis de degradação em nossas cidades, tratando-se, inclusive, inúmeras vezes, de prédios que representam verdadeiros patrimônios históricos”. 

Os serviços de inspeção e vistorias programados pela manutenção preventiva devem ser realizados independentemente de um defeito já estar aparente. Peças e elementos construtivos já desgastados devem ser substituídos antes que o problema se agrave, evitando assim custos maiores.

SAIBA O PRAZO CERTO PARA FAZER SUA MANUTENÇÃO







 

Tags: Crea-BA  Inspeção e Vistoria  Manutenção Predial  Regulamentação  

Comentários

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710