fechar× Entre em contato 71 3242-1084 / 3491-0710

Governança condominial, alta performance sem auditoria contábil é possível?

São 15 anos de dedicação ao segmento condominial e tenho visto no último ano palavras como auditoria, governança condominial, alta performance, compliance, ditas sem o devido contexto em eventos, escritos e palestras do segmento condominial. Como contadora que sou por formação, muito tenho estudado para propagar os conhecimentos contábeis e de auditoria aplicados à condomínios, pelo qual falarei aqui da auditoria contábil, que é parte dos controles internos da entidade, onde são almejados objetivos como: acompanhar as finanças e a contabilidade com a utilização adequada dos recursos; estruturar plano de riscos; avaliar desempenhos com base em fraudes, avaliar conformidade e/ou regularidade; avaliar processos.

Além disto, é condição sinequanon que esta auditoria seja realizada por auditores com proficiência na aplicação das normas e melhores práticas e neste caso, os auditores contábeis só poderão ser bacharéis em ciências contábeis e caso a auditoria não seja contábil, não poderá alcançar os objetivos acima, portanto, um outro tipo de auditoria em condomínios, teria qual efetividade, quando tratar-se de análises como previsão orçamentária, recursos, saldos, fraudes etc? 

Um outro termo usado sem contexto atualmente é a governança. Segundo o IFAC – International Federation of Accountants, a governança, dentre outros conceitos, é um conjunto de responsabilidades e práticas exercidas para se ter direção estratégica, além de verificar se os recursos são utilizados de forma responsável. Logo, eu pergunto a você, condômino, gestor, administradora, quem será o profissional que poderá emitir um relatório falando sobre os recursos? O administrador? O especialista em gestão condominial sem um MBA em gestão condominial? Não, estes não poderão; somente um contador poderá ter esta atribuição, por isso, a governança não deve estar separada da auditoria.

Por fim, gostaria de ressaltar que o compliance também vem sendo propagado sem falar de suas fases e do canal de denúncia, o que é equivocado. Assim como não é salutar falar de alta performance, sem que o gestor tenha números robustos de equipes geridas, com indicadores, com desempenho comprovado.

Portanto, este artigo vem alertar que as palavras acima envolvem o cuidado com o dinheiro e o patrimônio de terceiros, além da segurança e vidas das pessoas; logo é minimamente necessário aos prestadores de serviços terem ética, respeito e as devidas formações acadêmicas.


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...